Economia

Aprenda a economizar energia elétrica

Mal começou o ano e o brasileiro já enfrenta dificuldade com o sistema elétrico. O temor da falta de luz é algo recorrente em todo o país. Para se ter uma ideia do problema, as reclamações só nos primeiros dias do ano já aumentaram quase 70%. O quadro piora com a confirmação no aumento da tarifa, estimada em 25% para o ano de 2015. Pelo visto, o jeito é economizar energia e tentar diminuir os impactos no orçamento.

A boa notícia é que é possível evitar parte desse gasto excessivo com alguns cuidados básicos. Muita gente não percebe, mas os aparelhos em stand-by (modo de espera) são alguns dos pequenos consumidores ocultos de energia na casa, pois podem gastar mais energia nesse estado do que durante o uso. Uma estimativa feita pelo Instituto Akatu mostrou que se o aparelho de DVD, por exemplo, for usado por duas horas, duas vezes por semana, ficando o resto do tempo em stand-by, em um mês vai consumir energia suficiente para usar o DVD por quatro meses. Todos os aparelhos em stand-by podem representar 12% do consumo de uma casa.

Outro exemplo de consumo desnecessário é deixar a televisão ligada por várias horas, apenas para ter um “barulhinho de fundo”. Isto equivale ao consumo de energia elétrica que daria para manter quatro quartos iluminados por uma lâmpada fluorescente compacta de 23W durante 5 horas.

Outra forma de economizar é desligar o computador. Muita gente tem o hábito de deixar o PC de casa ou da empresa ligado ininterruptamente, às vezes fazendo downloads, ou, simplesmente, por comodidade.  A recomendação é desligar o computador sempre que for ficar mais de 2 horas sem utilização. Além disso, o monitor deve ser desligado a partir de 15 minutos sem utilizar.

Artigo anterior

Saiba como limpar, maquiar ou tingir as sobrancelhas

Próximo Artigo:

Quando blogueiros de moda encontram a realidade...

Christopher Lima

Christopher Lima

Sou formado em Comunicação Social (Jornalismo). Quem quiser saber mais, basta clicar no link do fb.

Sem comentário

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *