Política

Magistrados punidos geram gasto milionário para o Tesouro Nacional

Cerca de R$ 44,6 milhões já foram gastos ao longo de seis anos com o pagamento de juízes punidos pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Pelo menos 39 juízes punidos com aposentadoria compulsória – a mais grave das penalidades administrativas aplicada à categoria – continuam recebendo rotineiramente pagamentos mensais, mesmo sem trabalhar.

Desde 2008, a média de gasto mensal é de R$ 25 mil para cada um deles. A lista de acusações é diversificada e envolve desde violação ao decoro e conduta incompatível com o exercício da função até suspeitas de corrupção e incompatibilidade entre rendimento e movimentação financeira.

A perda definitiva do cargo só pode ocorrer por meio de ações judiciais. Raramente, porém, elas são instauradas, porque os tribunais não comunicam os casos ao Ministério Público. Quando abertas, arrastam-se durante anos. Por isso, o grande número de magistrados nessa situação.

Essa relação, porém, pode estar com os dias contados. Na sexta-feira, o conselheiro Fabiano Augusto Martins Silveira apresentou uma resolução para esse tipo de ocorrido.  A proposta é criar de um banco de dados para reunir ações judiciais nas quais é requerida a perda de cargo do magistrado aposentado compulsoriamente.

 

Anteriores

Futuro da Literatura Brasileira

Próximas

Festival Internacional de Dança irá oferecer cursos gratuitos

Christopher Lima

Christopher Lima

Sou formado em Comunicação Social (Jornalismo). Quem quiser saber mais, basta clicar no link do fb.

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *