Variedades

Peeling: veja em qual investir

Peeling vem do verbo em inglês “to peel”, que significa descamar. Fazer este procedimento, portanto, destrói controladamente as camadas de pele e remove lesões superficiais. Em seguida, há a formação de um novo tecido dérmico e epidérmico.

Este tipo de tratamento tem sido um dos mais buscados em clínicas de estética e consultórios de dermatologistas. Os principais motivos são para remover manchas, acne, flacidez e rugas. Desta forma, existem diversos tipos de peeling, e cada um deve ser mais apropriado para determinado problema. Saiba mais e confira qual é o melhor para você:

Superficial, médio e profundo

Segundo a dermatologista Aline Vieira, o peeling superficial é o suficiente para deixar a pele mais fina e melhorar manchas. O médio ajuda a melhorar linhas de expressão mais finas, enquanto o profundo deve ser usado para rugas profundas e cicatrizes de acne.

Aproveite o inverno

O melhor período para fazer peeling é no inverno. É neste período que os raios ultra-violetas estão mais leves, proporcionando menos risco de manchar a pele.

Peeling caseiro

Se você tiver indicação do dermatologista e seguir as instruções do fabricante, não há problemas em estabelecer uma rotina caseira de beleza. Opte pelos mais superficiais pois eles são mais leves e podem ser usados uma vez por semana.

Artigo anterior

Creme de milho com sardinha: receita fácil e rápida

Próximo Artigo:

Conversar com animais de estimação é normal, diz especialista

Renata Nóbrega

Renata Nóbrega

Sem comentário

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *