Política

Jornal britânico destaca declarações homofóbicas em debate

As polêmicas declarações do candidato Levy Fidelix (PRTB), sobre a homossexualidade repercutiram por diversos sites da internet, entre eles o do jornal britânico “The Guardian”. Em uma reportagem sobre o debate dos presidenciais, realizado na noite de domingo (28), o texto dá destaque para a fala do candidato e cita que o episódio foi uma noite “triste para a democracia brasileira e para a tolerância”.

Para o jornal, este penúltimo debate antes das eleições foi “ofuscado” pelo “discurso homofóbico” de um dos candidatos “nanicos” na corrida eleitoral. O site também criticou o formato do debate, o corte do microfone dos candidatos no meio de suas falas e o horário –quando boa parte dos brasileiros já estão dormindo.

Entenda o caso: Os comentários de Levy Fidelix surgiram após a pergunta da candidata Luciana Genro (PSOL) sobre os altos índices de violência contra gays no país. O candidato respondeu que a população brasileira seria reduzia pela metade se a prática homossexual for incentivada e que a maioria não pode se acatar diante uma minoria. “Tenho 62 anos e, pelo que vi na vida, dois iguais não fazem filho. E digo mais: me desculpe, mas aparelho excretor não reproduz. É feio dizer isso, mas não podemos jamais deixar esses que aí estão achacando a gente no dia a dia, querendo escorar essa minoria à maioria do povo brasileiro.” – afirmou. Fidelix O presidenciável também associou a homossexualidade com pedofilia e afirmou que gays precisam de atendimento psicológico “bem longe daqui”.

Anteriores

Educação: método de Harvard nas escolas brasileiras

Próximas

Verão 2015 e os esmaltes brancos

Christopher Lima

Christopher Lima

Sou formado em Comunicação Social (Jornalismo). Quem quiser saber mais, basta clicar no link do fb.

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *