Saúde

“Tenho Alzheimer. Seja paciente.”

Foto: divulgação

No dia em que completava 55 anos, Joy Watson recebeu o diagnóstico de que estava com Alzheimer. Procurando viver a vida da forma mais normal e positiva possível, após o surpreendente fato, Joy passou a andar pelas ruas com um crachá dizendo “Tenho Alzheimer. Seja paciente”.

Em entrevista à BBC, Watson, ue vive na cidade de Salford, localizada em Manchester, no Reino Unido, disse que entrou em pânico após saber da notícia. “A médica me desejou um feliz aniversário e disse, em seguida, que eu tinha Alzheimer e que muito de meu cérebro já tinha sido afetado”, disse, Joy.

Com as dificuldades da doença, ela começou a reparar o quanto as pessoas são negativas e impacientes. Ao explicar o que a motivou se identificar como paciente, Joy diz: “Tenho dificuldade em tomar decisões. Em lojas, por exemplo, costumo demorar muito para escolher produtos, volto atrás. Isso me causa problemas”. Usar o crachá foi a forma que ela encontrou para lidar com situações desse tipo.

A britânica confessa que ao receber o diagnóstico pensou em se matar, por saber o quanto a doença poderia evoluir. Porém, a lembrança do pai que se matou quando ela tinha 15 anos a fez mudar de ideia, “Pensei: não posso fazer isso com meus filhos. Tento fazer a diferença”.

Foto: reproduçãoHoje, ela procura conscientizar as pessoas sobre a incidência do Alzheimer entre pacientes mais jovens, visto que esta é uma doença a qual normalmente afeta pacientes com mais de 65 anos. Segundo dados pesquisados pela BBC, O surgimento precoce da doença, apesar de pouco conhecido, não é tão raro. Nos Estados Unidos, cerca de 5% dos portadores de Alzheimer têm menos de 65 anos. Entre os primeiros sintomas do mal, estão a perda de memória, dificuldades em lidar com linguagem e com achar soluções para os problemas do dia-a-dia.

Em maio deste ano, Joy concorreu ao Dementia Friends Champion, campeonato nacional realizado pela Sociedade de Amigos com Demência de Alzheimer, devido o seu empenho em conscientizar as pessoas sobre o Alzheimer. Segundo o site Manchester Eveningnews, Joy trabalhou para transformar sua cidade em um paraíso para os portadores da doença.

 

Artigo anterior

Veja as primeiras fotos de biografia de Whitney Houston

Próximo Artigo:

Artes do Profeta Gentileza serão mantidas após obras

EdiCom

EdiCom

Somos especializados em descobrir soluções de divulgação da sua marca no universo online, principalmente nas redes sociais.
Entre em contato conosco e descubra o melhor plano pra sua empresa.

Sem comentário

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *