Variedades

Ano letivo começa com novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa obrigatório

Agora é para valer. O acordo ortográfico que mudou algumas regras da Língua Portuguesa implementado em 2009, passa a ser considerado oficial este ano. Desde o início de 2016 as mudanças na forma escrita do idioma foram validas e com o início do ano letivo escolar, os professores de Português já estão preparados para a adaptação nas salas de aulas.

As novas regras estão em pauta desde 2008 e a previsão era que até 2013 elas fossem validadas, porém só agora em 2016 é que foram oficialmente incorporadas ao dicionário. Outros sete países membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) também assinaram o tratado com intuito de padronizar as regras ortográficas, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. O objetivo é fortalecer a língua, além de ampliar o conhecimento e a cultura entre os países membros, como por exemplo, a expansão da literatura portuguesa, visto que a partir de agora todos poderão ler e entender a escrita de ambas as nações.

Mesmo com todo esse tempo, muita gente ainda se confunde com algumas palavras que sofreram mudanças. Porém, o professor e coordenador do curso de pós-graduação de Língua Portuguesa da Universidade Veiga de Almeida, Ozanir Roberti Martins, explica que tas mudanças não implicarão em grandes dificuldades, em alguns casos o novo acordo até simplificou a escrita.

“As regras de acentuação gráfica, simplificam a escrita: as nove regras foram reduzidas a cinco. Por exemplo, desapareceu o acento dos ditongos abertos “ei” e “oi” nas palavras paroxítonas”, isto é, quando ele está na penúltima sílaba: “estréia” e “paranóia” passaram a ser “estreia” e paranoia”. “Os hiatos “ôo” e “êem” não têm mais acento”; agora, são “oo” e “eem”: “voo”, “enjoo”, “veem”, “creem”, “leem”. Isso facilita, é claro.”, explica o professor.

Entre algumas das mudanças citadas pelo professor estão a inclusão das letras K, W e Y oficialmente no alfabeto português e a queda do trema, que foi extinto em todas as palavras, antes necessárias a essa acentuação. Em todo o caso, se informar sempre é uma boa dica. E para ajudar é possível consultar as regras da nova ortografia no Portal da Língua Portuguesa: http://www.portaldalinguaportuguesa.org/vop.html?action=vop&page=crit1

Anteriores

Carnaval sem dengue. Confira algumas dicas para fazer o mosquito Aedes Aegypti voar longe!

Próximas

Prefeitura de São Pedro da Aldeia modifica rotas de trânsito durante o Carnaval

Christopher Lima

Christopher Lima

Sou formado em Comunicação Social (Jornalismo). Quem quiser saber mais, basta clicar no link do fb.

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *