Economia

Comércio de Cabo Frio será reaberto gradualmente a partir do dia 6

Índice Geral Controle (IGC) epidemiológica vai medir controle da doença

Após horas de reunião no Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), em Cabo Frio, foi decidida a flexibilização do funcionamento do comércio da cidade, a partir do dia 6 de junho, levando em consideração os índices de contágio, recuperação e vagas disponíveis nas UTIs da cidade. Esse estudo será feito pela vigilância epidemiológica de Cabo Frio, através do Gabinete de Crise. O funcionamento terá critérios específicos e obedecerá as determinações da OMS (Organização Mundial de Saúde). Ele será feito de forma gradativa, com restrições e horários determinados.

Estiveram presentes na reunião os promotores de Justiça Vinícius Lameira Bernardes e André Santos Navega, o prefeito dr. Adriano Moreno; a presidente da ACIA (Associação Comercial, Industrial, Comercial e Turística de Cabo Frio) e presidente do CCS (Conselho Comunitário de Segurança), Patrícia Cardinot; os secretários que compõem o Gabinete de Crise; a presidente do Convention Bureau, Maria Inês; o presidente da Associação de Hoteis, Carlos Cunha; o superintendente do Shopping Park Lagos, Marcos, e o representante do Movimento Comércio de Cabo Frio em Luto, Wagner Oliveros.

– A ACIA apresentou vários estudos à prefeitura. Foi uma luta árdua. Estamos na faixa laranja, se chegarmos na vermelha teremos que retroagir. O plano apresentado ao Ministério Público pela Prefeitura ainda sofrerá algumas mudanças até amanhã. A ACIA se comprometeu a estar junto com todas as entidades, ajudando na fiscalização das empresas – disse Patrícia Cardinot, ressaltando que as falas de todos os presentes estão na ata da reunião.

Veja o que funciona:

– comércio varejista em geral, com restrições de circulação interna, uso obrigatório de EPIs por funcionários e consumidores e cumprimento de protocolos de higienização;

– shoppings centers com controle de acesso e restrição a capacidade de carga, plano de manejo e reorganização do espaço, controle de temperatura nos acessos e replicação das medidas sanitárias e distanciamento para as lojas. Cinemas e espaços recreativos permanecem fechados;

– galerias e prédios comerciais obedecendo aos critérios de lotação, higienização e distanciamento social;

– obras de construção civil e lojas de material de construção, com restrição de espaço, distanciamento social e higienização;

– oficinas mecânicas, cicles e congêneres com a observância dos critérios de isolamento e higienização;

– bares e restaurantes com no máximo 50% da sua capacidade total considerando as normas de higienização, distanciamento espacial de dois metros entre os jogos de mesas e uso de EPIs por funcionários e clientes, exceto nas situações de consumo;

– bancas de jornais com atendimento de um cliente por vez, observando as medidas de higienização e distanciamento social;

– meios de hospedagem para atendimento ao setor offshore, prestadores de serviços para a área de saúde e clientes corporativos;

– suspensão da barreira sanitária apenas para veículos particulares, mantendo-se a restrição para ônibus de fretamento e similares;

– liberação dos aquataxis para transporte de moradores, com redução de capacidade e adoção das medidas de proteção e higiene;

– uso obrigatório de máscara pela população e incentivo ao distanciamento social, home office e isolamento vertical dos grupos de maior risco ou vulnerabilidade.

Anteriores

Cabo Frio abre inscrições para Fórum de Cultura e eleição do Conselho Municipal

Próximas

Rio das Ostras desativa Ecoponto no Parque dos Pássaros

Keetherine Giovanessa

Keetherine Giovanessa

Eu sou empresária, jornalista, formada em Letras (Português e Espanhol), produtora, locutora e apresentadora de TV.

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *