Cultura

Elegante entrevista: Lorena Brites

Lorena Brites, moradora de Arraial do Cabo de apenas 24 anos já possui bastante história para contar na sua caminhada artística. Em 17 de julho deste ano, ela lançou seu primeiro livro, “Acervo de Palavras”, onde traz páginas e mais páginas de poesias para quem desfruta do gênero. Aqui, nesta pequena entrevista, Lorena já consegue expor seu lado pessoal, além do seu acervo de palavras ela conta suas experiências dos últimos meses que, segundo ela, estão sendo bastante corridos.

Lorena Brites (foto: Danilo Perrote)

Lorena Brites (foto: Danilo Perrote)

Elegante Online – Como surgiu a ideia de lançar o livro “Acervo de Palavras”?

Lorena Brites – O livro sempre existiu, na verdade. Eu sempre escrevi e guardei meus textos, alguns cheguei a publicar em um antigo blog, mas que desative há alguns anos. Até que no início desse ano, perto da data do meu aniversário eu tomei a decisão de arriscar e tentar publicar o livro de alguma forma. Foi quando eu entrei em contato com a Autografia, enviei o meu material e aguardei a resposta da avaliação, que foi positiva. Depois assinei o contrato e demos seguimento ao projeto gráfico do livro.

Elegante Online – Conte-nos um pouco mais sobre o que vem acontecendo nesses últimos dias na sua vida profissional.

Lorena Brites – Realmente os últimos dias da minha vida têm sido bastante intensos, estou até meio tonta com tanta coisa boa que está acontecendo. Lancei o livro Acervo de Palavras  há pouco mais de um mês, no Charitas em Cabo Frio. A oportunidade da Bienal surgiu dias depois do lançamento, por meio do convite feito pela Editora Autografia, a mesma que produziu o meu projeto. A partir daí foi uma outra corrida contra o tempo para conseguir apoio e patrocínio, já que há muitos gastos envolvidos na Bienal do Livro.

Elegante Online – Conte-nos a experiência de ter uma moção de aplausos na câmara dos vereadores de Cabo Frio, mesmo sendo uma escritora sempre dita como Cabista – Você acredita nesse tipo de divisão municipal para a Região dos Lagos?

Lorena Brites – Acho péssima essa “divisão” de municípios, em um tempo não muito distante éramos uma única cidade, depois Arraial do Cabo se emancipou o que também é válido, mas para mim se tratando de arte, cultura e educação não deve haver barreiras, muito menos distinção territorial. Quem perde com essa rixa somos todos nós, que deixamos muitas vezes de admirar um grande talento porque fulano é morador de cidade A ou B. Eu me considero cabista, mas nasci em Cabo Frio, fato comum, até hoje muitas pessoas continuam nascendo na cidade vizinha. Mas também me sinto cabofrinse, pois sempre fui muito participativa nos eventos culturais da cidade, trabalho no município e tenho grandes amigos, assim como em Arraial do Cabo que é meu lar, minha terra querida a qual sinto imenso orgulho.

A moção de aplausos pela Câmara de Vereadores de Cabo Frio só reforça o quanto o meu trabalho vem se destacando. Tanto, que a Câmara do município cabofriense me homenageou com essa ação, por entender que eu represento muito mais do que a arte local de Arraial do Cabo e sim, a Região dos Lagos inteira. Para mim é um prazer saber que o meu livro leva o nome da região a que faço parte para outros lugares, e além disso, que os moradores se sentem representados através da minha arte.

Elegante Online – Quais são suas referências artísticas? Primeiramente no âmbito geral e depois local?

Lorena Brites – Nossa são inúmeras, na poesia minhas duas grandes paixões são os poetas Paulo Leminski e Fernando Pessoa, na música Adriana Calcanhotto, Paulinho Moska, Djavan entre outros. No cinema gosto muito dos trabalhos do espanhol Pedro Almodóvar, e na arte da Região dos Lagos sou grande fã do músico e amigo Junior Carriço, Ulisses Rabelo, Sérgio Gabriel, Kkdio Rocha, o grupo de Teatro Creche na Coxia, o diretor de teatro Cleber Mota, os artistas plásticos Selemar Vargas e Gilberto Perelló e muita gente boa e talentosa que temos por aqui!

Elegante Online – E suas inspirações? Quais são?

Foto: Thadeu Burached

Foto: Thadeu Burached

Lorena Brites – Não há explicação ou um processo de inspiração, isso acontece de repente, mas é claro que para ela vir também é preciso estar atento. Pois não há inspiração sem antes haver admiração. E eu admiro muito a vida, a natureza, adoro andar ao ar livre, na praia, no jardim, lugares onde eu possa estar em contato direto com o meio ambiente e simplesmente escutar o silêncio. Sim, existe som no silêncio, ouvir a própria respiração, os pássaros e som do vento, enfim, isso é o que mais me inspira. Letras de música, boas cenas de filme e outras poesias também são grande fonte de inspiração. Confesso que a correria que tenho vivido não tenho tido muito tempo para contemplar as coisas ao meu redor, mas espero em breve poder retornar ao meu ócio para produzir ainda mais poesia.

Elegante Online – Alguma previsão ou plano para próximos trabalhos?

Lorena Brites – Por enquanto ainda não penso em um próximo livro, o Acervo de Palavras tem apenas um mês, então pretendo trabalhar muito com a divulgação desse projeto. Mas tenho vontade de lançar um áudio-livro para ser distribuído em escolas e também em instituições com pessoas portadoras de deficiência visual. Tenho na minha lembrança quando ainda era criança de escutar várias histórias do folclore brasileiro e também clássicos infantis em fitas, e acho que é uma experiência sonora que poucas crianças têm acesso hoje em dia. Gostaria muito de gravar um CD com interpretação de poesias minhas ou de outros poetas e também quero um dia fazer um projeto de poesias interpretadas para a internet, por exemplo.

Se você quer saber mais sobre o trabalho de Lorena Brites, você pode conferir a fanpage do livro “Acervo de Palavras” clicando aqui.

Artigo anterior

Uber leva carros do filme "Mad Max" para as ruas dos EUA

Próximo Artigo:

Críticos de cinema apontam o filme do ano. Confira o escolhido

Danilo Perrote

Danilo Perrote

Músico e jornalista que concilia seu tempo com 5 bandas independentes.

2 Comentários

  1. Júlio César Machado
    2 de setembro de 2015 em 5:06 pm — Responder

    Parabéns pela entrevista.

    Acho muito oportuna a possibilidade de conhecer o pensamento da poetisa Lorena Brites, além, claro do que está expresso em sua poesia. Essa jovem poetisa demonstra maturidade no que escreve e a entrevista só vem confirmar isso. Li seu livro e gostei muito e só tenho uma coisa a declarar: Vida longa para a poesia!

    • Lorena Brites
      7 de setembro de 2015 em 1:35 am — Responder

      Obrigada Júlio César, bom saber que a poesia ainda tem grandes admiradores como você 😀

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *