Tecnologia

Impressora 3D ajuda grávida a sentir bebê pela primeira vez

 

As impressoras 3D têm sido utilizadas para diversos fins, em muitos casos para reproduzir réplicas de armas de fogo, mas quando utilizada para o bem como na medicina pode ajudar a melhorar a vida de muitas pessoas. Como por exemplo, com a produção de próteses e mais recentemente com a impressão do rosto dos bebês durante o ultrassom, exame realizado por gestantes para acompanhar o desenvolvimento do feto.

Em São Paulo, uma jovem mãe que tem deficiência visual experimentou a sensação de sentir o rosto do filho pela primeira vez. Tatiana Guerra é mãe de uma menina de sete anos e agora espera um menino, a jovem descobriu ter esclerose múltipla aos 17 anos e desde então começou a perder a visão. Tatiana só consegue enxergar vultos, e com a ajuda da impressora 3D foi fácil perceber os traços do bebê.

Fonte: G1.com

Anteriores

Facebook Messenger agora permite chamadas em vídeo

Próximas

Tudo pela "notícia"

Lorena Brites

Lorena Brites

Sou jornalista, pisciana assumida, apaixonada pela vida e principalmente pelas palavras!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *