Cultura

Jaqueline Brum conta sobre sua trajetória na escrita

Que todo dia é dia de se comemorar a existência e os feitos das diversas mulheres incríveis que estão presentes em nossas vidas, isso é certo. Mas, como todos os dias são delas e esse mês da mulher enfatiza ainda mais a importância que cada uma têm no mundo, a Elegante Online está homenageando mulheres que por meio de muita luta, coragem, força, batalha e muito amor ao que se dedicam fazer, influenciam positivamente a vida de outras pessoas com a ajuda da arte.

Jacqueline Brum é escritora cabo-friense. Presidente da Academia de Artes e Letras de Cabo Frio (Alacaf), formada em Biologia, organizadora de eventos literários e professora, a autora conta que descobriu na escrita sua principal aliada para reavivar histórias despercebidas em sua própria cidade.

No entanto, de acordo com Jaqueline, por mais que ler bastante e escrever sempre tenha feito parte da sua vida desde a infância, ser escritora e publicar um livro não foi algo que sempre passou por sua cabeça. Foi exatamente a pesquisa científica voltada para a biologia e o fato dela lecionar que a fez retomar sua atenção para a escrita de forma mais profissional.

O primeiro livro de Jaqueline nasceu de forma bem natural e genuína, partindo de uma necessidade em sua vida como professora, que ela mesma procurou suprir por meio da pesquisa e escrita.

– Eu dava cursos para os professores de Cabo Frio e percebi que faltava uma literatura clara sobre os nossos patrimônios. Temos uma riqueza gigante nessa região e achei muito importante ter uma publicação para facilitar e divulgar isso. Então eu escrevi meu primeiro livro: “Cabo Frio: Conhecer Para Preservar” – contou Jaqueline Brum.

Com este livro, que conta toda a riqueza patrimonial de Cabo Frio, a autora conseguiu levar um pouco da cidade para pessoas de todos os lugares e faixas etárias que estiveram na 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo em 2016 e, no ano seguinte, marcando presença também na 18ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, além de participar de diversas feiras literárias da região.

A autora falou que depois do lançamento do primeiro livro ficou com um ‘gostinho de quero mais’ dada a repercussão e aceitação de sua primeira obra e não demorou muito para outra oportunidade surgir. Foi então que nasceu mais um livro, desta vez com uma pegada totalmente diferente do primeiro, já que “Hashtag Alunos” é uma literatura infantil, inspirada em seus próprios alunos, que conta histórias típicas e divertidas de sala de aula.

Além desses livros, a escritora tem mais duas obras publicadas e conta que ainda este ano pretende lançar mais uma voltada para o público infantil com a temática da questão ambiental da cidade, um alerta para questão da preservação do planeta.

Livros da autora:

Cabo Frio: Conhecer para Preservar; Hashtag Alunos; Palavras à Flor da Pele e O Reino das Palavras Encantadas.

Sobre a Academia de Letras e Artes de Cabo Frio (ALACAF)

De acordo com Jaqueline Brum, é um grande desafio estar a frente de um grupo, mas é muita gente querida e talentosa na academia. Para ela, a literatura é a arte guardiã da língua portuguesa, da história, da memória, da cultura e das raízes de um povo, então todos têm uma responsabilidade enorme. E todos pensam muito na literatura para fora dos muros, em mostrar o quanto a literatura é importante e o quanto ela pode ser divertida, prazerosa e informativa.

 

Anteriores

Energia verde realiza mais de 170 cadastros em Arraial do Cabo

Próximas

Coronavírus: Informações e precauções sobre a doença

Gabriela Pereira

Gabriela Pereira

Jornalista apaixonada pela arte da escrita.

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *